De peruca e salto alto


foto: divulgação


O Queen sempre foi uma banda muito preocupada com a estética e com a aparência, sobretudo pela influencia que Freddy Mercury impunha sobre seus parceiros de banda. Tudo tinha que ser perfeito. A banda sempre fez clipes para promover os seus singles, e todos eram bem trabalhados e com imagens do grupo em performances de palco. Mas para o lançamento de “I Want To Break Free”, música do baixista John Deacon e segunda faixa de trabalho do álbum “The Works” de 1984, o Queen quis apenas se divertir.


Para criar um clima bem cômico no clipe, a banda resolveu se vestir de mulher, parodiando uma novela britânica da época, a “Coronation Street”. Deacon se transformou em uma senhora de idade que passava o clipe todo lendo um jornal, Brian May, com bobs da cabeça e uma camisola rosa, Roger Taylor se tornou uma colegial fazendo pose de sexy e Freed Mercury virou uma faxineira de peitões postiços e .... bigode! Todos achavam que foi Mercury quem teve a ideia de trasvestir toda a banda, mas na verdade, tudo partiu do Roger Taylor, o baterista.


Além destas cenas, o clipe também tinha outras duas partes. Uma mostrava a imagem já clássica da banda olhando para cima a meia luz, com os quatro integrantes cantando a letra da música e dessa vez rodeados de pessoas com capacetes de mineiros, sendo que todos os figurantes eram voluntários do fã clube da banda. A outra parte teve uma maior importância para Mercury, pois seu amigo Wayne Eagling, um dos principais bailarinos da Royal Ballet Company de Londres, fez uma coreografia para o que Freddy encenasse. Agora sim, para essa cena, Mercury raspou o bigode.


Quando o clipe foi lançado, recebeu algumas criticas dizendo que o comportamento homossexual identificado no vídeo poderia afetar negativamente a juventude britânica, mas mesmo assim o single foi um sucesso no Reino Unido. Já nos Estados Unidos, muitas emissoras de TV se recusaram a transmiti-lo, inclusive a MTV, o que interrompeu o sucesso da banda por lá. Sucesso que só foi retomado em 1991, após a morte de Freddy, quando a banda foi citada no filme “Wayne’s World” (“Quanto mais idiota melhor”). De toda forma, a música virou um clássico e virou presença quase obrigatória nos shows da banda.


Para assistir o clipe, clique aqui, e para ver a performance de “I Wanna Break Free” no Rock in Rio de 1985, clique aqui.


Até a próxima!

#queen #freddymercury #sustenido

sustenido: 

 

Rock e afins meio tom acima! Histórias, dicas, sugestões, informação sobre todas as vertentes desse ritmo que nos une.

  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black RSS Icon
siga o sustenido: 
posts recentes: 
 procurar por tags: 
Nenhum tag.

© 2016 por sustenido. 

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W
  • White RSS Icon